Descubra todas as oportunidades Tronik︎ Subscreva a Newsletter.︎

Será o YouTube uma ferramenta de marketing eficaz?
24/01/2019

Será o YouTube uma ferramenta de marketing eficaz?

São interessantes as novidades para os profissionais de marketing: as pessoas despendem, agora, mais tempo no YouTube, assistindo a vídeos mais longos.
 
Se, por um lado, as empresas sabem que os vídeos mais extensos tendem a receber uma melhor classificação no ranking do Google, esforçando-se, por isso, mais para os criar, por outro, também é verdade que o próprio YouTube, mediante o seu algoritmo, favorece este tipo de vídeos. Contudo, o fator mais relevante a ter em mente é o utilizador.
Segundo Josh Fechter, co-fundador da Badass Marketers & Founders, o utilizador já não fica satisfeito com o clickbait desnecessário – o que este espera e quer passa pelo conteúdo real e valioso – esta noção é algo fundamental para os marketers e deve ser utilizada em sua vantagem.
 
De seguida, partilhamos algumas dicas que deverás ter em conta, por forma a retirares proveito do YouTube, enquanto ferramenta de marketing eficaz:
 
Oferece, aos utilizadores, o tipo de conteúdo que estes esperam encontrar.
Sabemos que o YouTube é uma plataforma educacional. A maioria dos utilizadores desta rede social visita-a com o intuito de encontrar algo específico e não, necessariamente, de explorar: procura por tutoriais, lições, análises e reações. A maioria também não utiliza a plataforma com o intuito de pesquisar por conteúdo de content creators ou marcas que não conhece. Este facto revela o motivo que está por detrás do aumento do volume de tempo passado no YouTube, por parte dos utilizadores – estes procuram aprender e ser elucidados, dedicando-se, por isso, à visualização de vídeos, ainda que longos, desde que estes lhes acrescentem algo significativo em termos de aprendizagem.
 
Quanto mais educativo for o conteúdo, melhor.
Por isso, não tenhas receio de aumentar o número de vídeos informativos no canal que geres, com tutoriais passo a passo, por exemplo, que são um tipo de conteúdo criado para acrescentar valor aos utilizadores. Esta estratégia pode implicar um maior investimento em termos de dinheiro e tempo - porém, no fim de contas, estarás a criar um público fiel.
 
Conteúdo educativo mais detalhado traz vantagens a nível de SEO.
Tal como acontece com os blogposts, de texto, mais extensos, também os vídeos longos obtêm uma classificação mais elevada no Google.
Por exemplo, a duração média de um vídeo que se encontra numa 1ª página, no YouTube, é de 14min e 50s. Para além disto, lembra-te de que esta plataforma destaca-se por ser o 2º maior motor de busca, encontrando-se, apenas, atrás do Google.
 
Em síntese, o conteúdo de vídeo irá continuar a crescer, pelo que os profissionais de marketing deverão fazer um esforço acrescido para criar vídeos com conteúdo relevante, com os quais os utilizadores se identifiquem.
É fundamental compreender a importância do vídeo enquanto veículo de rápida expansão: o YouTube é o espaço preferido de bilhões de criadores e utilizadores, espalhados por todo o mundo. Esta tendência não irá esmorecer em breve, muito pelo contrário: o potencial de gerar receita através do YouTube é incomparável e os marketers não deverão ignorá-lo por muito mais tempo.
A chave de ouro para seres bem-sucedido na plataforma passa, inevitavelmente, por estares atento à forma como os utilizadores mais gostam de usufruir da mesma, por compreender o que lá fazem e, ainda, aquilo que nela procuram.
 
 
Fonte

Tronik - Digital Recruitment Agency
Tronik - Digital Recruitment Agency