Descubra todas as oportunidades Tronik︎ Subscreva a Newsletter.︎

As razões para ficar num emprego que se odeia
16/07/2020

As razões para ficar num emprego que se odeia

Mesmo quando se está num trabalho que se odeia, a maioria das pessoas não consegue sair facilmente para outra empresa que melhore, consideravelmente, a sua vida. O tempo passa e a permanência naquela empresa, a desempenhar aquelas funções e a ver todos os dias aquelas pessoas torna-se cada vez mais enfadonha e claustrofóbica.
 
No entanto, quando se está angustiado, são tomadas decisões sem pensar. Existem várias razões, que muitas vezes são esquecidas, para se manter no trabalho, mesmo que se o odeie. Se algumas destas condições abaixo se aplicar a ti, é provável que tua infelicidade relacionada com o trabalho não tenha a dimensão que tu pensas que tem, e na mudança também não te vais sentir realizado. Estas são as razões que deves ponderar antes de sair de um emprego que odeias:
 
Apenas sabes que não queres o que tens agora
 
Muitos profissionais, especialmente em início de carreira, vêem a mudança de emprego como algo excitante. O escritório, os colegas, as tarefas e um sem fim de novidades estão à sua espera. Com o tempo, o trabalho começa a ficar monótono e têm a necessidade de trocar de empresa. Porém, existem os casos de quem se sente mal onde trabalha e quer sair sem pensar em mais nada. Na mudança de emprego deves ser consciente. A decisão precisa de incluir as oportunidades à tua volta e avaliar se o rumo que a tua carreira toma, com essa mudança, faz sentido para ti.
 
Queres sair pelos outros
 
Nas ideias preconcebidas da atual sociedade, o emprego e a empresa onde se trabalha equivalem a uma espécie de prova social. Existem muitos casos de pessoas que estão numa situação bastante estável na empresa, contudo não se sentem realizados por trabalharem em organizações ou num setor menos convencional. Não deites fora uma boa oportunidade por causa desta pressão social.
 
O dinheiro é o que te motiva

O dinheiro é sempre um ponto sensível. Muitos profissionais insatisfeitos insistem que são mal pagos e acreditam que ao mudar de emprego vão facilmente encontrar a compensação que merecem. Infelizmente não é bem assim. Mudar de trabalho não é sinónimo de subir na carreira ou, até, conseguir melhores condições de empregabilidade.
 
Não te esqueças que ficar na empresa uma longa temporada pode trazer benefícios a este nível. Normalmente, demonstrar resultados ao longo do tempo traz consigo uma compensação. Quanto mais progrides no cargo ou na complexidade do trabalho, mais resultados alcanças para a empresa e, assim, podes pedir para ser revista a tua compensação salarial (caso não seja sugerido pela entidade patronal).
 
A carga negativa que aplicas ao teu emprego

Inconscientemente, as pessoas começam a criar barreiras que as separam do seu emprego e a encararem o trabalho como um grande buraco negro que começa a crescer cada vez mais.
 
Se for o teu caso, e não contrariares esse pensamento, este vai ganhar grandes proporções e pode levar a estados muito graves. Parece um ótimo motivo para sair do emprego imediatamente. Por outro lado, se mudares o mindset, os pontos positivos do teu emprego vão voltar a aparecer, vais tornar-te uma pessoa mais confiante e um candidato mais atraente para oportunidades que surjam.
 
Pensa bem sobre a tua situação e pondera bem entre os prós e contras, sem tomar nenhuma decisão de “cabeça quente” que se torna em algo irreversível.
Na melhor das hipóteses, podes descobrir que, se fizeres um esforço para encontrar o lado positivo em ficar naquela empresa, vai ajudar a que te estabilizes até que chegue o momento certo para procurares novas oportunidades.

Fonte.

Tronik - Digital Recruitment Agency
Tronik - Digital Recruitment Agency