Descubra todas as oportunidades Tronik︎ Subscreva a Newsletter.︎

As novas tendências em RH: Soft Skills, fatores motivacionais e e-recruitment
22/03/2018

As novas tendências em RH: Soft Skills, fatores motivacionais e e-recruitment

As alterações socioeconómicas, aliadas à crescente competitividade de mercados, levaram a diversas mudanças em contexto laboral. Como consequência, novas tendências surgem na organização de trabalho, tais como a valorização primária das soft skills, novos fatores motivacionais e e-recruitment.
 
No que diz respeito às soft skills, a sua importância tem aumentado exponencialmente. Muitos recrutadores procuram valorizar a avaliação das competências transversais, em detrimento das competências técnicas – hard skills –, na medida em que os novos paradigmas de Recursos Humanos tendem a considerar, em primeira instância, o fit entre os comportamentos e ambições dos candidatos e a cultura organizacional das empresas.
 
Assim, em processos de recrutamento e seleção existe a preocupação em identificar nos diversos candidatos competências como capacidade criativa de resolução de problemas, trabalho colaborativo, inteligência emocional, capacidade de análise global, proatividade, integridade e compromisso.
 
Mas também os fatores conducentes à motivação e satisfação se têm transformado. Os sistemas de compensações e a progressão de carreira estritamente vertical são desvalorizados, motivando agora a adoção de técnicas de gestão participativa, onde os colaboradores são consultados para tomada de decisão, e a liderança é ajustada ao contexto da equipa.
 
A significância do trabalho, a identificação com a cultura organizacional e responsabilidade social das empresas ganham também um grande peso atualmente. E ainda outros fatores como o equilíbrio vida pessoal-profissional e flexibilidade são bastante valorizados por candidatos e colaboradores, tal como sistemas de avaliação de desempenho e reconhecimento justo de performance, com base em objetivos definidos entre chefias e colaboradores.
 
Por fim, organizações onde a formação de colaboradores e o desenvolvimento de carreira – construído com base nas ambições de cada um - são o core do Desenvolvimento de RH são bastante procuradas por novos talentos.
 
Ora, mudanças a nível de competitividade de mercados e competências-chave influenciam a evolução dos processos de recrutamento e seleção e o ganho de novos contornos. A aposta no e-recruitment tem aumentado, com forte adoção de ferramentas digitais. À imagem dos novos perfis e competências digitais recrutar através de LinkedIn, Facebook, Twitter e Instagram são práticas já muito comuns, que implicam uma maior presença profissional nestes canais.
 
Face aos novos desafios digitais, existirá melhor avaliação técnica de um Community Manager que a análise das suas redes sociais?
 
Fonte: Diário de Notícias

Tronik - Digital Recruitment Agency
Tronik - Digital Recruitment Agency