Descubra todas as oportunidades Tronik︎ Subscreva a Newsletter.︎

As 4 novas tendências globais do recrutamento
03/05/2018

As 4 novas tendências globais do recrutamento

Recrutar tem sido um desafio cada vez maior, dadas as características do mercado de trabalho e dos próprios candidatos. São inúmeros os novos trabalhos e funções, as competências transversais são extremamente valorizadas, e as técnicas cada vez mais especializadas. O contexto profissional alterou-se, sendo a cultura organizacional uma dinâmica em constante desenvolvimento, focando o colaborador e o fator humano.

Perante estes fatores, o recrutamento de talentos ganha novos contornos, sendo importante adotar uma estratégia multicultural e baseada nas novas tendências tecnológicas. Neste contexto, a rede social profissional LinkedIn realizou um estudo sobre as novas tendências globais de recrutamento.

A primeira tendência identificada é a da diversidade. E mais do que isto, procura-se a inclusão e o sentimento de pertença. Assim se constrói uma forte cultura organizacional, se atinge uma melhor performance financeira e até se compreende uma maior variedade de clientes. 

As organizações cumprem esta tendência através do desenvolvimento de um ambiente que respeite diferentes opiniões e que encoraje os colaboradores a manterem-se fieis a si próprios e aos seus costumes e crenças, e procuram diversidade de género, de etnia e de gerações.
Como consequência, um ambiente com estas características leva a uma força de trabalho mais produtiva, mais inovadora e mais comprometida com a empresa e os seus valores.

As entrevistas inovadoras são outra grande tendência. As entrevistas tradicionais têm sido utilizadas ao longo de toda a evolução dos Recursos Humanos até este patamar mais estratégico, mas, tendencialmente, começam a falhar. O estudo mostra que uma taxa de insucesso de 63% das entrevistas porque estas não permitem avaliar as soft skills dos candidatos. O insucesso associado à extensão do processo ronda uma taxa de 57%.

O processo da entrevista considerada tradicional poderá ser pouco realista visto não permitir uma avaliação das competências tendência, as soft skills. Assim, para melhor compreender a personalidade do candidato, validar o fit perfeito do mesmo na organização, diminuir o tempo do processo e apurar a veracidade das competências indicadas, é importante apostar em técnicas como assessments, dinâmicas de grupo, video calls ou até entrevistas informais

Olhando num âmbito mais tech, temos como forte ferramenta dos Recursos Humanos e recrutadores, a data. A profissão tem caminhado no sentido do foco humano, mas, atualmente, é igualmente importante o foco em números. A organização dos processos e pessoas através de dados permite simplificar o trabalho e potenciar resultados. 

A organização dos processos e pessoas através de data permite prever necessidades de recrutamento a curto, médio e longo prazo. Assim, é possível tomar decisões inteligentes no que toca a recrutamento. É importante garantir que os dados são ricos e que as pessoas têm ferramentas e conhecimentos necessários para a sua utilização, por forma a não enviesar as decisões tomadas baseadas nestes. 

Por fim, a última tendência passa pelo crescimento da Inteligência Artificial, e sua consequente integração nos vários processos da organização. A Inteligência Artificial não vem substituir os profissionais de recrutamento, mas sim capacitá-los. Como? Tornando-se uma ferramenta útil para a procura e a triagem de candidatos, reduzir tempo do processo, o erro humano e até potenciar o match entre a organização e os candidatos.

A diversidade, entrevistas inovadoras, uso de data e inteligência artificial são as próximas tendências no recrutamento de talentos. Estaremos preparados?


Fonte: LinkedIn
Tronik - Digital Recrutiment Agency
Tronik - Digital Recrutiment Agency